|transporte de mercadorias

Aos motoristas não compete fazer as cargas e descargas

No próximo dia 1, dirigentes de vários sindicatos da Fectrans irão dinamizar uma acção de esclarecimento junto destes trabalhadores para que recusem aquilo que não está previsto no acordo do sector.

Créditos / transportesenegócios.pt

Integrados numa acção de contacto, dirigentes sindicais do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos (STRUP/CGTP-IN) estiveram esta semana em contacto com centenas de trabalhadores do sector rodoviário de mercadorias, em diversos locais.

Em comunicado, o sindicato refere que, na Azambuja, distrito de Lisboa, os dirigentes receberam muitas denúncias de trabalhadores acerca da tentativa de imposição aos motoristas das cargas e descargas, tendo sido informados pelas empresas que a partir da próxima segunda-feira terão que ser eles a proceder a essas tarefas.

Tendo em conta esta informação, os sindicatos da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans/CGTP-IN) estarão no próximo dia 1  em diversos locais de trabalho para continuar a esclarecer os trabalhadores, de modo a que estes recusem aquilo que não está previsto no acordo do sector.

As empresas transportadoras «também têm uma palavra a dizer», consideram as organizações sindicais, nomeadamente «não pressionando os seus trabalhadores para fazerem aquilo que acordaram não ser função do motorista», nem «darem a ideia de qualquer processo disciplinar».

Tópico