|telecomunicações

Operadoras de telecomunicações aumentam preços para continuarem a aumentar lucros

As três grandes operadoras de telecomunicações que monopolizam o sector em Portugal – Altice/MEO, NOS e Vodafone – anunciaram todas um aumento nas tarifas de 7,8%, para entrar em vigor até Março de 2023.

Créditos / The Pegasus Project

Este aumento brutal de preços é justificado pelos «aumentos significativos nos preços da energia e das matérias-primas», embora as operadoras privadas não consigam responder ao facto de esse aumento não reflectir o aumento real dos seus custos de produção, principalmente porque não realizaram qualquer aumento significativo dos salários dos seus trabalhadores nem nas tabelas com que remuneram os milhares de prestadores de serviços que delas dependem.

Entretanto, todas estas operadoras se preparam para anunciar lucros recorde, como já deixam antever os resultados do terceiro trimestre de 2022, onde a Altice anunciou um crescimento de lucros de 7,6% (para 688 milhões) e de receitas em Portugal de 14,5% (para 1935 milhões), a NOS anunciou um aumento de lucros de 7% (para 128 milhões) e de receitas de 7,5% (para 1124 milhões) e a Vodafone anunciou um crescimento de 6,1% nas receitas (para 612 milhões), além da compra da NOWO, prosseguindo o caminho de concentração monopolista que culmina todos os processos de liberalização.

O volume destes números dificulta a compreensão para a «necessidade» de aumentar os preços ao consumidor – contribuindo para prolongar a escalada inflacionista – se com os preços actuais as empresas conseguiram alcançar lucros recorde, a não ser a necessidade permanente e insaciável de o capital aumentar o seu lucro.

A forma adoptada para estes aumentos – todas as operadoras com o mesmo valor de aumento – aponta para a possibilidade de uma cartelização no sector, apesar das multas regularmente anunciadas e raramente pagas.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui