|Banca

Novo Banco, nova operação ruinosa

A venda de uma seguradora, que gerou perdas de mais de 260 milhões de euros, terá servido para António Ramalho justificar novo pedido de injecção de dinheiro público.

CréditosJosé Sena Goulão / Agência Lusa

É mais um negócio polémico da instituição entregue aos americanos da Lone Star, mas que continua a pesar nos bolsos dos portugueses. Segundo noticia hoje o jornal Público, o Novo Banco vendeu uma seguradora com desconto de quase 70% a fundos geridos pela britânica Apax Partners, operação que gerou uma perda de 268,2 milhões e foi compensada com verbas do Fundo de Resolução. 

A seguradora GNB – Companhia de Seguros de Vida (agora designada Gama Life) «foi vendida em Outubro de 2019, a fundos geridos pela Apax Partners, com um desconto de 68,5% face ao valor contabilístico inscrito no balanço de 30 de Junho daquele ano».

À «variação acentuada de valores» junta-se o facto de as autoridades nacionais e europeias terem desvalorizado «indícios de ligação do comprador da Gama Life ao magnata do sector segurador Greg Lindberg, condenado já este ano pela Justiça norte-americana por corrupção e fraude fiscal».

A operação, adianta o periódico, serviu para o presidente do Novo Banco, António Ramalho, justificar novo pedido de injecção de dinheiro público.

Tópico