|dívida pública

Despesa com juros até Abril sobe 583 milhões face a 2017

A execução orçamental até Abril mostra um saldo primário positivo (sem juros da dívida) de 1474 milhões de euros, que entraram nos cofres do Estado mas foram directamente para o serviço da dívida.

Ministério das Finanças, em Lisboa, 20 de Março de 2012
Ministério das Finanças, em Lisboa, 20 de Março de 2012CréditosMário Cruz / Agência LUSA

Apesar de o défice das contas públicas até Abril se ter fixado em 2022 milhões de euros, descontados os juros da dívida esse valor passa a 1474 milhões de euros positivos: em apenas quatro meses, Portugal pagou quase 3500 milhões de euros em juros, de acordo com uma nota da Direcção-Geral do Orçamento, citada pela Agência Lusa.

A despesa com juros sofreu um aumento muito significativo em relação ao mesmo período de 2017, de 583 milhões de euros, em resultado da subida de 165 milhões no défice e de 418 milhões no excedente primário.

A diferença entre as receitas do Estado e os recursos que são aplicados no seu funcionamento – como no Serviço Nacional de Saúde e na Escola Pública – tem vindo a crescer nos últimos anos. No final do ano passado, foram mais de 5,7 mil milhões de euros que entraram nos cofres públicos e foram directamente canalizados para o serviço da dívida.

A dívida pública, de acordo com os dados divulgados esta semana pelo Banco de Portugal, estava acima dos 245 milhões de euros em Março deste ano – o equivalente a 25 anos do orçamento do Serviço Nacional de Saúde.

Tópico