|Aeroporto do Montijo

CDS-PP dá mão ao Governo para lei à medida do Montijo

O líder dos centristas afirmou, este domingo, que o seu partido «tudo fará» para que esta obra avance, o que contradiz a intervenção feita, quatro dias antes, no Parlamento, por João Gonçalves Pereira.

CréditosPAULO NOVAIS / Agência LUSA

O deputado do CDS-PP, João Gonçalves Pereira, defendeu na passada quarta-feira, em sede de debate parlamentar convocado pel’«Os Verdes», com carácter de urgência, que se o Governo viesse a alterar a lei para conseguir contornar os pareceres negativos dos municípios, tal colidiria com o «respeito e autonomia do poder local».

O parlamentar criticou ainda a postura do Executivo, tendo afirmado tratar-se de «posição de um autêntico quero posso e mando», agravada pelo facto de se tratar de um diploma aprovado por um governo do PS.

Embora admitindo que o CDS-PP sempre foi favorável à solução Montijo – tendo negociado o contrato em 2012, quando estava no governo com o PSD –, João Gonçalves Pereira reclamou que, para o seu partido, é claro que os municípios devem pronunciar-se sobre limites de tráfego aéreo nos seus concelhos – referindo inclusivamente que os centristas iriam apresentar, na Câmara de Lisboa, uma proposta para limitar os movimentos aéreos na capital.

Entre um vasto rol de acusações, o deputado chegou mesmo a dizer que «uma alteração da lei a domini vai desproteger não só os municípios da margem sul, como os municípios de Lisboa, Loures, Porto, Matosinhos e também de Faro».

Não obstante esta intervenção do deputado centrista, o presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, veio afirmar, este domingo, que o partido «é coerente e tudo fará para que o projecto do Montijo não seja chumbado», referindo que serão utilizados «todos os instrumentos jurídicos e políticos para viabilizar uma obra que privilegia o interesse nacional».

O líder dos centristas afirmou que «não contam com o CDS-PP para esgrimir argumentos com base em interesses político-partidários» e que a solução do aeroporto do Montijo é determinante, porque «o sector do turismo é fundamental».

Neste sentido, afirmou ainda que o CDS-PP tudo fará «para viabilizar esta infra-estrutura», porque, defende, as grandes obras públicas «devem ser objecto de consenso entre os três partidos do arco da governabilidade», que devem eliminar as «barreiras para que se proceda de imediato à construção do aeroporto no Montijo».

Tópico