|mobilidade

Utentes da Margem Sul reclamam melhores transportes públicos

As comissões de utentes de transportes da Margem Sul do Tejo exigem uma prestação de serviços voltada para as necessidades das populações em vez do lucro das empresas transportadoras. 

Utentes denunciam a existência de autocarros «fora do prazo de utilização»
Utentes denunciam a existência de autocarros «fora do prazo de utilização»Créditos / cibersul

As comissões de utentes de transportes dos concelhos da Margem Sul do Tejo estiveram reunidas no sábado (7) para discutir os problemas que afectam a mobilidade das populações de Almada, Seixal, Montijo, Barreiro e Palmela, com intervenções sobre o transporte fluvial, rodoviário e ferroviário.  

A par das questões específicas de cada concelho, foram abordadas questões estruturais, com os utentes a reivindicar melhores soluções de transporte ao poder político, designadamente ao Governo, ao Conselho Metropolitano de Lisboa e aos presidentes de Câmara da Península de Setúbal. 

Afinal de contas, esclarecem num comunicado, «são os utentes que podem fazer crescer a utilização do transporte público, que podem descongestionar a Área Metropolitana de Lisboa e que podem contribuir para o cumprimento das metas ambientais de redução de emissões de carbono».

Em vez de projectado para aumentar os lucros das empresas transportadoras, as comissões exigem um serviço público de transporte «centrado no utente» – na sua «mobilidade para o trabalho, para o estabelecimento de ensino, para o lazer ou para a participação na vida da sua cidade», sendo fundamental o alargamento do passe social intermodal a todos os operadores e a toda a Área Metropolitana de Lisboa.

Um serviço, sugerem ainda, que obrigue a poucos transbordos, a custos socialmente justos para os utentes e funcione em rede, com uma efectiva interligação entre os meios de transporte pesados e ligeiros, e com coordenação de horários.

O texto é subscrito pela Comissão de Utentes de Transportes do Seixal, Comissão de Utentes de Transportes da Margem Sul, Comissão de Utentes do Cais do Seixalinho e Comissão de Utentes de Serviços Públicos do Barreiro.

Tópico