|aeroporto de Lisboa

Protesto contra o «excessivo» movimento de aviões e o terminal no Montijo

Dezenas de pessoas estiveram no aeroporto da Portela, este sábado, a protestar contra os «propósitos desumanos» do Governo e da multinacional Vinci no que respeita ao futuro do aeroporto de Lisboa.

Créditos / União de Sindicatos de Lisboa

No «compromisso» lido na acção de protesto, a que o AbrilAbril teve acesso, pode ler-se que os cidadãos e organizações participantes se preocupam com as alterações climáticas e defendem o ambiente, a biodiversidade da Reserva Natural do Estuário do Tejo e um futuro melhor «para as gerações vindouras».

«O que hoje nos trouxe até aqui é a preocupação que nos une face aos riscos, perigos e consequências negativas para as populações de Lisboa e da Margem Sul, perante os propósitos desumanos do Governo e da multinacional Vinci», que querem aumentar, de forma significativa, o número de movimentos de aviões no Aeroporto Humberto Delgado e que pretendem construir um terceiro terminal aeroportuário no Montijo.

Opondo-se a uma agenda que «favoreça os interesses privados das multinacionais», estas organizações prometem prosseguir a denúncia desta atitude do Governo e promover o esclarecimento e a dinamização de acções para que sejam mais aqueles que se manifestem em defesa do ambiente.

A acção foi promovida por diversas organizações, nomeadamente a ATERRA, a Zero, Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não, A Voz do Operário e uniões dos sindicatos de Lisboa e de Setúbal (CGTP-IN). 

Tópico