|Síria

Washington continua a impedir saída de refugiados do campo de Rukban

Rússia e Síria acusaram as forças norte-americanas que ocupam a área de al-Tanf, junto à fronteira com a Jordânia, de impedirem a saída livre dos refugiados sírios no campo de Rukban.

Rússia e Síria voltam a acusar EUA de impedirem saída dos refugiados sírios do campo de Rukban
Rússia e Síria voltam a acusar EUA de impedirem saída dos refugiados sírios do campo de Rukban Créditos / Sputnik News

Num comunicado emitido esta quinta-feira pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, a Síria renovou o apelo aos refugiados e deslocados que residem actualmente no campo de Rukban para que regressem às suas aldeias e cidades.

«O Estado sírio proporcionará todas as facilidades necessárias para transportar os cidadãos desde o campo [de Rukban] até aos seus locais de residência», lê-se no texto, divulgado pela agência SANA, que denuncia as dificuldades que estão a ser colocadas a este processo pelos Estados Unidos e os seus mercenários.

A Síria, que manifesta a total disponibilidade para assumir as suas responsabilidades de modo a garantir um regresso seguro e digno dos seus cidadãos, reitera que «a responsabilidade pela situação humanitária […] no campo de Rukban recai unicamente nas forças de ocupação dos EUA e nos seus agentes, que, recorrendo às ameaças e à força, têm estado a impedir a saída dos cidadãos sírios, apesar de terem sido criados corredores seguros para aqueles que querem deixar o campo», no passado dia 19 de Fevereiro.

Também o Ministério russo da Defesa acusou os EUA de continuarem a impedir a saída do campo de Rukban dos cerca de 50 mil deslocados e refugiados que ali residem. No final de uma reunião, em Moscovo, dos comités de coordenação da Síria e da Rússia para o regresso dos refugiados, o coronel Mikhail Mizintsev sublinhou o modo como os norte-americanos estão a dificultar o regresso dos residentes em Rukban.

O militar russo precisou que as forças ocupantes espalhadas na área de al-Tanf, no Sul da Síria, numa região fronteiriça com a Jordânia «continuam a obstruir o retorno dos deslocados às suas terras libertadas do terrorismo, ao mesmo tempo que os enganam com mentiras, para os dissuadir de sair do campo», refere a agência SANA numa peça hoje publicada.

«Situação catastrófica» e corredores humanitários

Recorde-se que as autoridades sírias e russas têm alertado reiteradamente para a «situação humanitária catastrófica» que se vive no campo de Rukban e têm dirigido duras críticas às tropas norte-americanas por esse facto.

No dia 19 de Fevereiro, por iniciativa dos comités de coordenação da Síria e da Rússia para o regresso dos refugiados, foram criados dois corredores com o objectivo de permitir aos refugiados sírios retidos no campo o regresso voluntário e seguro a suas casas.

Foram instalados dois checkpoints [pontos de controlo] em Jleighem e Jabal al-Ghurab ao longo dos corredores humanitários, nas imediações da área de al-Tanf, ocupada ilegalmente por tropas norte-americanas e por forças terroristas mercenárias, que limitaram durante muito tempo a chegada de ajuda humanitária ao campo.

Segundo foi anunciado na altura, os corredores estarão a funcionar 24 horas por dia e a segurança dos refugiados sírios ficará a cargo de unidades do Exército Árabe Sírio e da Polícia Militar russa, que têm também a missão de acompanhar os refugiados aos locais de residência que indicarem.

Tópico