|Síria

Unidades do Exército sírio iniciam desminagem em Khan Sheikhoun

A desminagem segue-se ao controlo total de Khan Sheikhoun pelas tropas do Exército sírio, cujo rápido avanço, esta madrugada, levou à «implosão» da bolsa controlada pelos terroristas no Norte de Hama.

Soldados do Exército Árabe Sírio tiram fotos junto à base turca de Morek, numa região recém-conquistada aos terroristas
Soldados do Exército Árabe Sírio tiram fotos junto à base turca de Morek, numa região recém-conquistada aos terroristas Créditos / muraselon.com

Ao assumir o controlo total de Khan Sheikhoun, no Sul da província de Idlib, onde, de acordo com algumas fontes, o Exército Árabe Sírio (EAS) conseguiu entrar pela primeira vez em cinco anos no domingo ou na segunda-feira passada, as unidades de sapadores deram hoje início a uma operação de desminagem e controlo de explosivos.

Localizada cerca de 320 quilómetros a norte de Damasco, Khan Sheikhoun era um dos bastiões dos terroristas da Hayat Tahrir al-Sham (a antiga Frente al-Nusra), que a ocuparam desde 2014.

Imagens divulgadas pela agência SANA mostram um grande nível de destruição nos edifícios da cidade, que chegou a ter 35 mil habitantes, a maioria dos quais abandonou o local no início deste ano, segundo refere a Prensa Latina.

Bolsa controlada pelos terroristas desfez-se

Uma pequena região no Norte da província de Hama, colada à de Idlib e que permanecia sob controlo dos terroristas, completamente cercada pelas tropas do EAS, foi tomada entre a madrugada de quinta-feira e a manhã de hoje, graças ao rápido avanço das tropas sírias, revela o portal muraselon.com, bem como diversas outras fontes, incluindo a agência SANA.

As localidades de Kafr Zita, al-Lataminah, Morek e Latmin, que há alguns dias chegaram a ser dadas como tomadas pelo EAS, hoje foram-no de facto, sendo a informação confirmada por fontes militares e havendo vídeos e fotos dos militares sírios a assumir o controlo dessas terras no Norte da província de Hama.

Mapa do Norte da província de Hama e do Sul da de Idlib. A vermelho, zonas controladas pelo EAS e seus aliados; a verde, ao centro, a bolsa cercada, controlada pelos terroristas até esta madrugada e onde fica o posto de observação turco n.º 9 Créditos

De acordo com o muraselon.com, não existiu praticamente resistência dos grupos terroristas – cujas forças não seriam superiores a algumas centenas de combatentes naquela bolsa cercada, uma vez que a maioria havia fugido para norte ou se havia refugiado na base turca a sul de Morek.

Essa base, designada como posto de observação número 9, ficou agora cercada pelo EAS (há vídeos filmados pelos soldados turcos que registam o avanço das tropas sírias, mesmo junto à base).

Na quarta-feira, o governo turco afirmou que o seu posto de observação junto a Morek não seria deslocado e que continuaria a realizar operações a partir dali – algo que será de difícil concretização, dada a situação no terreno.

Entretanto, as autoridades sírias criaram um corredor humanitário em Souran, no Norte da província de Hama, que tem como objectivo proporcionar uma passagem segura, para território sob controlo governamental, aos civis acossados pelos terroristas na província de Idlib, revelou o Ministério sírio da Defesa.

Tópico