|Palestina

Trabalhador palestiniano morre devido a inalação de gás lacrimogéneo

Foad Sebti Joudeh e vários colegas iam trabalhar em Israel, este domingo, e foram atacados pelas forças israelitas ao atravessarem uma barreira de controlo perto de Tulkarem (Cisjordânia ocupada).

Colonos israelitas atacam palestinianos à pedrada na presença de forças militares israelitas (imagem de arquivo)
Colonos israelitas atacam palestinianos à pedrada na presença de forças militares israelitas (imagem de arquivo)Créditos / alwaght.com

De acordo com a agência WAFA, Foad Sebti Joudeh, de 48 anos, sofreu um ataque cardíaco devido à asfixia, depois de as forças israelitas terem disparado latas de gás lacrimogéneo contra ele e os seus colegas, junto à aldeia de Faroun (distrito de Tulkarem, Norte da Cisjordânia ocupada).

Joudeh, residente na aldeia de Iraq al-Taya (a leste da cidade de Nablus), dirigia-se com outros trabalhadores palestinianos para Israel, onde têm os seus postos de trabalho, e, segundo testemunhas oculares, «foram perseguidos e gaseados» quando «tentavam atravessar um portão na barreira de segregação israelita», refere a mesma fonte.

Ataques violentos frequentes

Esta é uma de várias «atrocidades» cometidas por forças militares ou colonos israelitas e que vieram a público nos últimos dias, refere a PressTV. Também este domingo, colonos israelitas atacaram pastores palestinianos e expulsaram-nos dos seus pastos em Msafer Yatta, a sul de Hebron (Al-Khalil).

No bairro de Silwan, em Jerusalém Oriental ocupada, um adolescente, identificado como Saber Abu Nab, foi «sequestrado» este domingo, por elementos à paisana das forças israelitas, indica o Palestinian Information Center, precisando que o jovem foi levado à força da rua onde se encontrava e brutalmente espancado antes ser metido numa viatura militar israelita.

No sábado, soldados e colonos israelitas com cães atacaram activistas e jornalistas palestinianos no decorrer de uma acção contra colonatos levada a cabo na comunidade de Khirbet al-Tawimin, em Masafer Yatta, no Sul da Cisjordânia ocupada.

Na quinta-feira, duas crianças pequenas e a mãe, Alaa Sawafta, foram atacadas quando esta regressava do trabalho, em Ramallah, e se dirigia para casa, na cidade de Tubas (Norte da Margem Ocidental ocupada). Um grupo de colonos israelitas apedrejou o carro e tentou abrir as portas, mas Sawafta conseguiu acelerar.

A Yesh Din, uma organização israelita de defesa dos direitos humanos, documentou 33 ataques de colonos contra palestinianos nas últimas semanas, refere a PressTV.

Tópico