|Venezuela

Missão Milagre ultrapassa as dez mil cirurgias na Venezuela em 2021

Mesmo com a pandemia de Covid-19, a Missão Milagre realizou mais de dez mil intervenções cirúrgicas na Venezuela este ano, para dar resposta a diversas patologias oculares.

Mais de três milhões de pacientes venezuelanos foram beneficiados com a Missão Milagre 
Mais de três milhões de pacientes venezuelanos foram beneficiados com a Missão Milagre Créditos / radiorebelde.cu

O programa, dirigido por especialistas de Cuba em coordenação com as autoridades venezuelanas, foi interrompido entre os meses de Abril e Maio, devido ao aumento do número de contágios pelo coronavírus SARS-CoV-2 no país sul-americano, explicou a coordenadora nacional da Missão, Eilint Segura, em declarações à Prensa Latina.

Ainda assim, continuaram abertas as consultas de oftalmologia clínica, e os pacientes que precisavam de cirurgias ficaram registados numa base de dados, para serem localizados e atendidos posteriormente, precisou a especialista da brigada médica cubana na Venezuela.

Em 18 centros oftalmológicos e 21 centros de cirurgia activados no país, a Misión Milagro oferece de forma gratuita a oportunidade de recuperar a vista a pessoas que padecem de problemas como cataratas, glaucoma e pterígio, e outros relacionados com as pálpebras e a conjuntiva.

Além disso, nas instalações onde por alguma razão não se realizam intervenções cirúrgicas, existe consulta pré-operatória, sendo depois o paciente reencaminhado para o ponto mais próximo onde se apresente uma solução para o seu estado de saúde visual, destacou Segura à Prensa Latina.

«Os nossos especialistas encontram-se muito comprometidos com este trabalho em qualquer lugar do país e prestamos este serviço com o coração porque constitui um projecto de grande impacto social», afirmou.

A paciente venezuelana Gladys Rodríguez expressou o seu agradecimento depois de ser operada às cataratas nos dois olhos no Centro Oftalmológico do Hospital Universitário Victorino Santaella, em Los Teques, capital do estado de Miranda.

«Não via nada há mais de um ano; sinto uma imensa gratidão aos médicos cubanos, que me atenderam, operaram e seguiram de forma excelente neste centro de referência nacional, para poder recuperar a minha visão», disse Rodríguez à Prensa Latina.

De acordo com números oficiais, mais de três milhões de venezuelanos foram operados graças à Missão Milagre, sendo que 1 103 000 foram tratados em centros de atendimento da brigada médica cubana, referiu Segura.

O projecto surgiu no âmbito do acordo integral de cooperação entre Cuba e a Venezuela, tendo posteriormente alargado o seu alcance a cerca de 30 países da América Latina e das Caraíbas.

A Misión Milagro nasceu a 8 de Julho de 2004, por iniciativa dos governos de Cuba e da Venezuela, tendo como propósito ajudar pessoas com baixos rendimentos a resolver diversas patologias oculares. Faz parte do plano de integração da América Latina e dos programas que visam alcançar a unidade entre os povos da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (ALBA).

Tópico