|Síria

Jornada eleitoral na Síria terminou sem incidentes e com elevada participação

A comissão eleitoral anunciou a conclusão do processo de votação, bem como o início do escrutínio, ao cabo de uma jornada eleitoral que se prolongou durante 17 horas.

Mais de 18 milhões de sírios podiam votar nas eleições presidenciais  
Mais de 18 milhões de sírios podiam votar nas eleições presidenciais  Créditos / Prensa Latina

«Os locais de voto fecharam as portas à meia-noite de quarta-feira em todo o país e começou o processo de contagem e escrutínio de votos», afirmou em comunicado a Comissão Judicial Suprema Eleitoral.

De acordo com a Constituição, os resultados devem ser divulgados num prazo de três dias após as eleições.

«Agradecemos ao grande povo sírio pelo seu compromisso com a Constituição e a Lei, e não se registou qualquer incidente ou infracção em nenhuma das mesas», afirma a nota, citada pela SANA.

A adesão massiva dos cidadãos às eleições presidenciais desde o início do dia foi um dos elementos destacados pelo juiz Nuri Fares, membro da Comissão, sublinhando que a participação «ultrapassou todas as expectativas».

Em declarações à imprensa, disse que, nas províncias de Damasco Rural, Tartous, Alepo e Quneitra, as urnas se encheram de votos e que o mesmo ocorreu em muitas mesas de Deir ez-Zor e Hasaka.

Imagens ontem difundidas pela televisão nacional mostraram longas filas para votar, particularmente nas universidades e em zonas densamente habitadas, refere a Prensa Latina.

Cenas semelhantes puderam-se observar em localidades que foram libertadas do terrorismo nas províncias de Raqqa, Idlib e Deir ez-Zor, cujos habitantes não tiveram possibilidade de votar nas eleições de 2014, devido à presença de grupos terroristas.

Em virtude do afluxo contínuo de pessoas aos locais de voto, a Comissão decidiu prolongar por cinco horas o processo de votação, que devia ocorrer entre as 7h e as 19h.

Mais de 18 milhões de sírios, no país e no estrangeiro, podiam votar num dos três candidatos a futuro presidente do país árabe para os próximos sete anos.

Ampla participação evidencia compromisso dos sírios com a soberania nacional

Numa reunião, esta quinta-feira, com uma delegação da imprensa russa que cobre as eleições presidenciais sírias, o ministro assistente dos Negócios Estrangeiros, Ayman Sousan, disse que a grande participação dos sírios nas eleições presidenciais evidencia o seu compromisso com a soberania e a independência nacional, bem como a sua rejeição de qualquer forma de dependência, tutela e ingerência nos assuntos do país, informa a SANA.

No encontro, em Damasco, Sousan explicou de forma detalhada o processo eleitoral e afirmou que a sua realização representa «um início para consolidar conquistas e enfrentar desafios», sendo os principais a batalha contra o terrorismo, o fim da ocupação dos territórios sírios pelos EUA e a Turquia, o reforço do processo de produção e a melhoria da situação económica.

Tópico