|Síria

Israelitas abatem caça sírio envolvido em operação antiterrorista

Fontes militares sírias denunciaram que a agressão israelita evidencia, mais uma vez, a cumplicidade de Telavive com os grupos terroristas que combatem as tropas de Damasco.

A agressão israelita ocorre num contexto em que o Exército Árabe Sírio consolida o seu avanço no Sudoeste do país e, mais recentemente, na província de Quneitra, junto aos Montes Golã ocupados
A agressão israelita ocorre num contexto em que o Exército Árabe Sírio consolida o seu avanço no Sudoeste do país e, mais recentemente, na província de Quneitra, junto aos Montes Golã ocupadosCréditos / Twitter

Baseando-se em fontes militares, a agência Sana revela que o avião foi atingido, esta terça-feira, quando bombardeava posições de grupos terroristas na Bacia de Yarmuk (província de Daraa), nas imediações dos Montes Golã ocupados por Israel desde 1967.

O caça sobrevoava espaço aéreo sírio na altura em que foi atingido, informa a Sana. Já os militares israelitas, que confirmaram ter abatido o avião com dois mísseis Patriot, afirmaram em comunicado que o Sukhoi sírio tinha «penetrado o espaço aéreo israelita», indica a PressTV. Notícias recentes dão conta da morte do piloto, natural da região costeira de Tartus.

As tropas israelitas têm estado em alerta vermelho, tendo em conta o avanço célere das tropas do Exército Árabe Sírio e seus aliados na chamada ofensiva do Sudoeste, iniciada a 19 de Junho, e face ao desmoronar da resistência terrorista em Daraa e Quneitra, à beira dos Montes Golã ocupados.

Ao longo da guerra de agressão à Síria, Telavive atacou frequentemente alvos militares em território sírio – operações que visam «levantar o moral dos grupos terroristas», denuncia o governo de Damasco, que em reiteradas ocasiões acusou Israel de prestar apoio financeiro, logístico e militar aos grupos terroristas operacionais no seu território.

Tópico