|corrida armamentista

Despesa militar mundial atingiu máximos históricos

Ante toda a miséria e fome no mundo, a guerra parece ter todos os dólares à sua disposição. Segundo o Instituto Internacional de Investigação para a Paz de Estocolmo a despesa em armas alcançou os 2,24 milhões de biliões de dólares. 

.
.CréditosStaff Sgt. Caleb Barrieau / U.S. Forces Iraq Photo

Um relatório elaborado pelo Instituto Internacional de Investigação para a Paz de Estocolmo veio confirmar que as despesas com armamento deram um salto em 2022. Logo à partida a conclusão é clara e a guerra na Ucrânia é a causa para tal aumento, mas tal conclusão é acompanhada pelo fatídico contributo dos países europeus. 

Segundo o tal relatório houve um aumento de 3,7% na despesa e assistiu-se a um recorde nos gastos, o que correspondeu a 2,2% do PIB global. Os EUA continuam a ser, de longe, o maior gastador militar do mundo. As despesas militares dos EUA atingiram 877 mil milhões de dólares em 2022, o que representa 39% do total das despesas militares a nível mundial.

A despesa dos EUA disparou, aumentando assim 0,7%, perfazendo 877 mil milhões de dólares, enquanto a despesa da Rússia cresceu 9,2% para 86,4 mil milhões de dólares. A par destes números, o relatório indica que foi na União Europeia que mais aumentaram os orçamento militares. A Finlândia que recentemente entrou na NATO aumentou em 36%, a Lituânia aumentou 27%, a Suécia aumentou 12% e a Polónia aumentou 11%. 

De acordo com o Instituto Internacional de Investigação para a Paz de Estocolmo já não se registavam este tipo de aumentos desde a Guerra Fria. Parece então que para a guerra há todos os milhões e para a fome há apenas palavras vazias. 

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui