|China

China continuará a apoiar o Vietname na senda socialista por um futuro melhor

Em conversa com o seu homólogo vietnamita, o ministro dos Negócios Estrangeiros da China, Wang Yi, disse que o seu país continuará «a apoiar firmemente o Vietname no trilho socialista por um futuro melhor».

O Rio Mekong (Lancang na China) liga vários países no Sudeste Asiático, entre as montanhas altas do Sudoeste da China (onde nasce) e o Mar do Sul da China, no Pacífico, antes de ser filtrado por um vasto delta vietnamita 
O Rio Mekong (Lancang na China) liga vários países no Sudeste Asiático, entre as montanhas altas do Sudoeste da China (onde nasce) e o Mar do Sul da China, no Pacífico, antes de ser filtrado por um vasto delta vietnamita Créditos / South China Morning Post

Na conversa telefónica que manteve esta sexta-feira com o novo ministro dos Negócios Estrangeiros vietnamita, Bui Thanh Son, Wang referiu-se ao lado chinês como «camarada e irmão» do Vietname, bem como à vizinhança amistosa e parceria importante que mantêm.

Destacou, além disso, o facto de em ambos os países se ter mantido a liderança dos partidos comunistas e as respectivas causas socialistas, acrescentando que os dois pertencem a uma comunidade com um futuro partilhado de significado estratégico, informa a agência Xinhua.

Enfrentando transformações raramente vistas num século, Wang assinalou que as duas partes devem ter presente a sua missão inicial, reforçar a confiança mútua e a unidade, fortalecer a cooperação estratégica e preservar os interesses comuns, o que, defendeu, ajudará a manter a segurança política dos dois países e a injectar um forte impulso na causa socialista mundial, sem se alhearem da tendência de progresso e desenvolvimento dos tempos.

Notando que este ano é extraordinário para os dois partidos e os dois países, o diplomata afirmou que o Partido Comunista da China (PCC) celebrará o centésimo aniversário e embarcará numa nova jornada de construção de um país socialista moderno de forma abrangente, tendo acrescentado que o Vietname, sob a nova liderança do partido e do governo, está a caminhar em direcção às duas metas centenárias de estabelecimento do Partido e do país.

China aposta no aprofundamento da cooperação

Wang disse que a China está disposta a reforçar, a todos os níveis, os intercâmbios amigáveis entre os dois partidos e os dois países, a acelerar a cooperação no comércio e no investimento, nas infra-estruturas, na luta contra a pandemia e noutras áreas.

A China quer igualmente acelerar a sinergia da Iniciativa do Cinturão e Rota (chinesa) e do plano Dois Corredores e Um Círculo Económico (sino-vietnamita), aprofundar a amizade entre os povos e as trocas entre os jovens dos dois países, tratar adequadamente as questões marítimas e promover o desenvolvimento contínuo da parceria estratégica abrangente China-Vietname para a nova era, refere a Xinhua.

O lado chinês está também disposto a trabalhar com os países da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático), incluindo o Vietname, para assinalar o 30.º aniversário das relações de diálogo entre os dois lados, quer promover a rápida entrada em vigor e a implementação da Parceria Económica Regional Abrangente, acelerar a ligação entre a cooperação Lancang-Mekong e o Novo Corredor Internacional de Comércio Terrestre-Marítimo, e melhorar as relações China-ASEAN para melhor beneficiar as pessoas da região.

China, «escolha firme» do Vietname

Bui Thanh Son, por seu lado, afirmou a vontade de manter a ampla parceria estratégica de cooperação entre ambos os países e sublinhou que a China é a escolha firme e a prioridade diplomática do Vietname.

Son, que saudou o PCC pelo centésimo aniversário, enalteceu o «grande salto» dado pelo povo chinês, que, sob a liderança do Partido, se ergueu, se tornou mais rico e se está a tornar mais forte. Declarou igualmente o apoio do Vietname ao desenvolvimento da China e ao importante papel que detém na manutenção da paz, no desenvolvimento na região e no mundo em geral.

De acordo com o diplomata, o lado vietnamita pretende reforçar a cooperação com a China em diversas áreas e promover intercâmbios a todos os níveis, dinamizar vigorosamente a cooperação económica, comercial e de investimento no período pós-pandemia, intensificar os laços nos transportes e infra-estruturas, fortalecer a cooperação marítima e salvaguardar a paz e a estabilidade marítima de forma conjunta.

O aprofundamento das relações ASEAN-China e a dinamização da cooperação no quadro do mecanismo Lancang-Mekong foram igualmente defendidos por Son, que, refere a Xinhua, disse esperar que os dois países aumentem a coordenação e a cooperação em instituições multilaterais, como as Nações Unidas.

Tópico