|Sugestões culturais

Pós-laboral #2

É inevitável que esta semana estreite as vistas e aponte a 2 de Setembro, sexta (e um extra). Último dia da semana, primeiro da Festa do Avante!, que este ano faz 40, irmã gémea da Constituição da República.

Orquestra Sinfonietta de Lisboa
Orquestra Sinfonietta de Lisboa Créditos / Festa do Avante!

Sugiro-vos o que seria uma sexta bem passada na Festa, assim haja tempo para tudo...

18h, entrada: A Festa do Avante! cresceu. A Quinta do Cabo junta-se à Atalaia e aproxima a Festa do rio. Primeira coisa a fazer, o reconhecimento do espaço novo. Para quem quiser saltar a primeira «Carvalhesa» da Festa, é só ir ao comício de abertura. Ah, antes disso cuidado, não se percam, parece que há uma porta de entrada nova.

19h30, jantar: Jantar cedo, para que a noite tenha mais espaço. Açores, morcela com ananás, ananás mesmo.

20h30: Dar um pulo à Festa do Livro e do Disco. Este ano vou ver querer pesquisar tudo que seja irlandês, comemoram-se os 100 anos da «Easter Rising», em que se percebeu que o domínio britânico tinha os dias quase contados e que a República Irlandesa seria uma realidade muito em breve. Seán Connolly, actor do Abbey Theatre, foi o primeiro republicano morto nesta revolta.

21h30: A Festa faz 40 anos e os maestros Vasco Pearce de Azevedo e Jorge Carvalho Alves, dirigem, no Palco 25 de Abril, o «Concerto Sinfónico para um Glorioso Aniversário». Não é pop, não é pimba, não é rock, não é techno, mas basta ver, todos os anos, o relvado em frente ao palco cheio para se perceber que a música erudita não emociona só elites e gente rica.

(aqui começa a faltar o tempo, há que começar a fazer opções e, talvez, a estar em coisas pela metade, fica ao vosso critério...)

22h:
a) Temos no palco 1.º de Maio uma «Onda de Sons Lusófonos». Dany Silva, Nancy Vieira, Manecas Costa, Costa Neto, Gerson Marta e Tonecas Prazeres, músicos de todos os países de língua oficial portuguesa. Promete animação com muita ginga. Deve ser daqueles para sair de sorriso nos lábios.

[[{"fid":"1566","view_mode":"media_photo_embedded_layout_small_horizontal","type":"media","link_text":null,"attributes":{"title":"Espectáculo «Onda de Sons Lusófonos»","height":"177","width":"315","class":"media-element file-media-photo-embedded-layout-small-horizontal"}}]]

b) Para utilizar os ouvidos e o pensamento de outra forma, temos no Fórum do Espaço Central, o debate «Mais Direitos Mais Futuro. Não à Precariedade». Certamente que será feito o balanço da campanha contra a precariedade que o PCP tem levado a centenas de locais de trabalho um pouco por todo o país. Mais um espaço para percebermos onde colocar os pauzinhos certos no local certo da engrenagem da precariedade que teimam em não parar de triturar direitos e vidas.

23h: ArrePeça para Dois Burros e Dois Actores. A Rei Sem Roupa e a AEPGA (Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino), oferecem esta comédia satírica que se inspira no D.Quixote, onde, segundo os próprios, «a resistência à ordem é o ponto unificador desta tríade». Vamos a isso.

0h30: Hora da ceia. Continuamos nas ilhas mas mudamos de arquipélago, Madeira e bolo do caco. Bom proveito e boa Festa!

[[{"fid":"1570","view_mode":"media_photo_embedded_layout_small_horizontal","type":"media","link_text":null,"attributes":{"title":"«Trági-Comédia reivindica a Lenda de Viriato como Mito Universal»","height":"235","width":"235","class":"media-element file-media-photo-embedded-layout-small-horizontal"}}]]

Extra: 28 de Agosto, em Viseu, na Cava de Viriato. O Trigo Limpo Teatro ACERT, com a Companhia Erva Daninha e a Zunzum apresentam Trági-Comédia reivindica a Lenda de Viriato como Mito Universal. Não vou estar por Viseu no dia 28, mas se estivesse não perderia este espectáculo de rua onde ficaremos a saber quem era afinal Viriato.

Tópico