|Feira do Livro do Porto

Feira do Livro do Porto celebra vida e obra de Júlio Dinis

Helena Carvalhão Buescu e Gonçalo M. Tavares são os programadores convidados desta edição, a realizar entre os dias 27 de Agosto e 12 de Setembro de 2021 nos Jardins do Palácio de Cristal.

Feira do Livro do Porto nos Jardins do Palácio de Cristal
Feira do Livro do Porto nos Jardins do Palácio de CristalCréditos / Universidade do Porto

«Sob o signo do reencontro, da escuta e da leitura, de esperança num futuro em que possamos reencontrar a normalidade nas relações com os outros e com o mundo», a Feira do Livro do Porto vai juntar dezenas de editoras e alfarrabistas, das maiores às mais pequenas, nos jardins do Palácio de Cristal.

Herborizar é a palavra que dá o mote à Feira do Livro de 2021. «Herborizar, a acção de fazer herbários, foi uma prática muito comum, não só entre botânicos mas também entre escritores, que se estendeu até ao século XIX e respondeu à necessidade de estudar, conhecer e classificar, para memória futura, as espécies do mundo vegetal», explica  Nuno Faria, coordenador programático da Feira.

Júlio Dinis, um dos nomes maiores do Romantismo literário em Portugal, «fez um herbário na Ilha da Madeira por alturas da última das três estadas que ali realizou» para se tentar curar da tuberculose de que padecia, e de que foi vítima em 1871, com apenas 32 anos de idade.

O Herbário de Júlio Dinis é a peça central desta edição da Feira do Livro e «estará em exposição na Extensão do Romantismo do Museu da Cidade», onde Nuno Faria exerce também a direcção artísica. 

A propósito do 150.º aniversário da morte de Júlio Dinis, a Feira do Livro do Porto vai explorar um autor que deixou «uma obra invulgarmente extensa, para tão breve tempo de existência» e com uma qualidade «inovadora, que urge redescobrir, voltar a ler e debater».

A lotação do recinto é limitada a um máximo de mil pessoas em simultâneo, sendo o acesso aos Jardins do Palácio de Cristal do Porto restrito durante a duração do evento.

Tópico