|vigilantes da natureza

Vigilantes da natureza lutam pela valorização da carreira

Exigindo a valorização da sua carreira profissional, os vigilantes da natureza anunciaram uma greve para o próximo dia 18, com concentração, às 12h, junto ao Ministério do Ambiente, em Lisboa.

Vigilante da Natureza na Arrábida, Setúbal
Vigilante da Natureza na Arrábida, SetúbalCréditosAntónio Cotrim / Agência Lusa

Em nota divulgada pela Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS/CGTP-IN), explica-se que os vigilantes da natureza das Áreas Protegidas, da Agência Portuguesa do Ambiente e das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional farão greve também para reivindicar o reforço de efectivos e a melhoria das suas condições de trabalho.

Embora o Governo tenha anunciado, no início deste ano, que esta seria uma das carreiras profissionais da Administração Pública a rever, «estamos no segundo semestre e nada foi feito nesse sentido», afirma a federação sindical.

A organização representativa dos trabalhadores esclarece, inclusive, que o ministro do Ambiente e da Acção Climática se comprometeu a enviar à federação «um documento de trabalho relativo à dita revisão da carreira».

A nota dá ainda conta de «insistentes contactos por parte da federação, junto do gabinete do ministro», sem que, até hoje, tenha sido marcada qualquer reunião com vista a iniciar a negociação da valorização da carreira de vigilante da natureza.

No que respeita a outras reivindicações, «apresentadas há largo tempo», como a da actualização do suplemento de risco, da atribuição da jornada contínua e das condições de trabalho, «não houve até agora resposta favorável», afirma o documento.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui