|STAL

STAL inicia esta quinta-feira plenários inter-regionais de trabalhadores

Trabalhadores das autarquias agendam luta para Março

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL) prepara acções de luta para a primeira quinzena de Março, em defesa da revalorização das carreiras e da recuperação do poder de compra, com a exigência de aumento do salário mínimo para os 600 euros.

Duas centenas de activistas sindicais, oriundos das regiões de Aveiro, Coimbra, Guarda e Viseu, estão hoje reunidos em plenário, na cidade de Aveiro
Duas centenas de activistas sindicais, oriundos das regiões de Aveiro, Coimbra, Guarda e Viseu, estão hoje reunidos em plenário, na cidade de AveiroCréditos / STAL

O STAL, que organiza a partir de hoje plenários inter-regionais de trabalhadores para discutir os principais problemas dos trabalhadores das autarquias e do sector público, admite num comunicado que continua a haver situações «sem resolução», designadamente a recuperação do poder de compra e a revalorização das carreiras. 

No caso da primeira, a reivindicação passa pelo descongelamento dos salários, assim como do subsídio de alimentação, sem esquecer o aumento do salário mínimo nacional (SMN) para os 600 euros. 

Os trabalhadores exigem o pagamento total das progressões remuneratórias obrigatórias e que se efective o «compromisso que o Governo assumiu com os
sindicatos», de os trabalhadores que auferem o SMN progredirem para a quarta
posição da tabela de remunerações únicas, ou seja, para 635,07 euros. 

Para combater a precariedade na Administração Local, o STAL defende a integração de todos os trabalhadores com vínculos precários, assim como a revogação dos «aspectos mais gravosos» do Código do trabalho e da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas. 

O fim do processo de municipalização de funções sociais do Estado e a regulamentação dos suplementos de insalubridade, penosidade e risco, e de disponibilidade, são outras exigências destes trabalhadores. 

O debate começou hoje em Aveiro. Seguem-se as cidades de Santarém, no dia 7, Faro, no dia 14, Porto, no dia 16, Ponta Delgada, no dia 21, e Funchal, a 1 de Março. 

Tópico