Trabalhadores da EMEL conquistam acordo de empresa após 12 anos de luta

A Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL) assinou com o CESP o acordo de empresa, cuja proposta sindical data de 2005. Trabalhadores passam a cumprir 35 horas semanais.

A assinatura do acordo de empresa ocorreu na passada quinta-feira, 25 de Maio
A assinatura do acordo de empresa ocorreu na passada quinta-feira, 25 de MaioCréditos / CESP

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP/CGTP-IN) anunciou na passada sexta-feira a assinatura do instrumento de contratação colectiva com a empresa municipal de Lisboa, no dia anterior.

De acordo com o comunicado da Direcção Nacional do sindicato, a proposta tinha sido apresentada em Novembro de 2005 e o acordo foi assinada depois de quase 12 anos de luta, com «abaixo-assinados, plenários, resoluções entregues à empresa, intervenções nas reuniões da Câmara Municipal de Lisboa, presença em reuniões da Assembleia Municipal, concentrações na sede ou greves».

O CESP destaca que, com o acordo de empresa, os trabalhadores da EMEL vêm a sua carga horária reduzida para as 35 horas semanais, os sectores operacionais passam a cumprir jornada contínua, são garantidos dois dias de descanso semanal e a majoração de três dias de férias, a par de outros direitos.

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui