|salários

Santa Casa de Serpa volta a ter salários em atraso

A denúncia partiu da direcção regional do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses. Além da Santa Casa da Misericórdia, há trabalhadores do Hospital de Serpa com salários em atraso. 

Créditos / Polígrafo

No caso do hospital, e desde que a gestão foi transferida para a alçada da  Santa Casa da Misericórdia de Serpa, não é a primeira vez que há salários em atraso, situação que o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN) classifica de «inadmissível». 

A última vez que enfermeiros e demais trabalhadores não viram o salário depositado nas suas contas no dia certo aconteceu em Fevereiro, o que leva  SEP a considerar que a Santa Casa «deixou de ter» condições para continuar a gerir o Hospital de Serpa, devendo a unidade regressar à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA). 

A estrutura sindical realça, por outro lado, que tanto a ULSBA como a Administração Regional de Saúde do Alentejo e o próprio Ministério da Saúde «não podem ignorar» o que se está a passar na Santa Casa da Misericórdia de Serpa. 

Tópico