|Progressão nas carreiras

Milhares de enfermeiros assinam petições pelas carreiras

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses entregará, esta quinta-feira, na Assembleia da República, duas petições pelas progressões e pela carreira de enfermagem.

Créditos / claritywatertech.com

Em nota enviada à imprensa, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) informou que estas petições têm como objectivo devolver aos deputados a decisão sobre a resolução de «uma das maiores injustiças» resultante da contabilização incorrecta dos pontos para efeitos de progressão de todos os enfermeiros. 

Em apenas dois meses foram milhares os enfermeiros que subscreveram as duas petições que serão agora entregues na Assembleia da República, onde, após agendamento, as resoluções serão discutidas.

A primeira denuncia «a insistência do Governo» em considerar como progressão o que é na verdade um reposicionamento dos enfermeiros, de forma faseada (2011, 2012, 2013 e 2015) no seu salário mínimo, afirmando que são dezenas de anos de serviço e de competências adquiridas «que o Governo não quer valorizar».

O sindicato, aquando do lançamento da petição, dizia que várias instituições, na contabilização dos pontos para efeitos de progressão, atribuíam zero ou um ponto, entre 2004 e 2014, período para o qual o SEP defende a atribuição de 1,5 ponto.

O segundo documento refere-se à carreira de enfermagem recentemente publicada, que o sindicato considera ter aumentado «as injustiças relativas de posicionamento entre os enfermeiros», impedindo o seu desenvolvimento salarial e profissional. A estrutura sindical denuncia ainda que as negociações desta carreira foram «abruptamente encerradas pelo Governo».

Tópico