|enfermeiros

Enfermeiros em greve contra discriminação no Hospital de Braga

Os enfermeiros da parceria público-privada (PPP) de Braga vão fazer greve entre esta terça-feira e dia 7, exigindo a harmonização das suas condições de trabalho com as dos restantes colegas do SNS.

Os enfermeiros a CIT na PPP de Braga exigem a harmonização das condições de trabalho com as dos restantes colegas do SNS
Os enfermeiros a CIT na PPP de Braga exigem a harmonização das condições de trabalho com as dos restantes colegas do SNSCréditosMário Cruz / Agência Lusa

Sublinhando que «os hospitais geridos no âmbito de parcerias público-privadas pertencem» ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP/CGTP-IN) esclarece, numa nota de imprensa, que a greve dos enfermeiros que exercem as suas funções no Hospital de Braga, gerido pela Mello Saúde em regime de PPP, visa denunciar a discriminação a que estes trabalhadores são sujeitos «comparativamente aos enfermeiros que exercem nas restantes instituições» do SNS.

Neste sentido, o SEP salienta a exigência, por parte dos enfermeiros com contrato individual de trabalho (CIT) no Hospital de Braga, de que «as suas condições de trabalho sejam harmonizadas com as dos restantes enfermeiros do SNS».

Exige, nomeadamente, «as 35 horas de trabalho semanal, o pagamento do trabalho extraordinário e das horas penosas», bem como «outras matérias inscritas na carreira de enfermagem, independentemente do instrumento legal que o permita», lê-se na nota enviada às redacções pela organização sindical.

Nela se dá conta de que o SEP agendou para amanhã, dia 3, às 11h30, uma concentração à porta do hospital, bem como uma conferência de imprensa, em que participará o presidente do sindicato, José Carlos Martins.

Tópico