|negociações

Luta na REN força negociações

O pré-aviso de greve para dia 2 de Agosto foi retirado por haver compromisso com a administração em aprofundar as negociações.

Os fornecedores de electricidade vão ter que disponibilizar preços regulados, caso contrário os contratos podem ser rescindidos sem custos. Foto de arquivo.
Créditos / Rock-cafe

Com reivindicações apresentadas em Maio e sem uma resposta da administração, os trabalhadores da REN Atlântico, em Sines, decidiram avançar para a greve, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul (SITE Sul/CGTP-IN) para 2 de Agosto.

Entretanto, segundo nota do sindicato, as negociações já se iniciaram. Os trabalhadores exigem aumentos salariais e a criação de um subsídio de risco para aqueles que efectuam trabalho sozinho em manobras de rede.

A primeira reunião com representantes da REN Atlântico Terminal de GNL (gás natural liquefeito) teve lugar no dia 26 de Julho, sexta-feira, onde foi apresentada uma contraproposta às reivindicações dos trabalhadores. As negociações vão prosseguir esta quarta-feira, informou o SITE Sul.

Na base dos compromissos assumidos pela REN, o sindicato decidiu retirar o pré-aviso de greve.

Tópico