|cuidados de saúde

Hospital de Portalegre contrata médicos a empresa de trabalho temporário

Para o reforço das equipas médicas no combate à Covid-19, o Hospital de Portalegre contrata médicos ao dia através de uma prestadora de serviços, pondo em causa a resposta necessária.

Créditos / Pixabay

O Sindicato dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denuncia em comunicado à imprensa que o Hospital de Portalegre, que integra a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), delegou a uma empresa de trabalho temporário a contratação de médicos ao dia, para integrar a área dedicada ao combate à Covid-19 deste hospital.

«Para o desempenho de uma actividade assistencial que requer elevada diferenciação técnico-científica não é aceitável que seja transferida esta responsabilidade para uma empresa de trabalho temporário», afirma o sindicato.

Segundo a organização sindical, o objectivo destas empresas é preencher uma escala ao menor preço/hora possível, preferencialmente com médicos não especialistas, não conseguindo garantir «os padrões mínimos de qualidade necessários» ao desempenho destas funções.

O SMZS lamenta que o conselho de administração da ULSNA insista na «contratação de prestadores externos em regime precário», ao invés de promover «a fixação dos profissionais médicos» e garantir assim a melhoria dos cuidados prestados à população do Norte Alentejano.

Tópico