|transportes

Greve na Berrelhas suspensa após cedências da administração

Perante a ameaça de greve, a administração da Berrelhas, que opera o sistema MUV de Viseu, aceitou a maioria das reivindicações dos trabalhadores, o que levou à suspensão da greve desta terça-feira.

Autocarro MUV da Berrelhas a circular em Viseu
Autocarro MUV da Berrelhas a circular em ViseuCréditos / Jornal do Centro

Em nota de imprensa, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans/CGTP-IN) explica que a suspensão da greve que estava marcada para hoje na Berrelhas, detentora da concessão da Mobilidade Urbana de Viseu (MUV), foi aprovada ontem em plenário.

A Fectrans afirma que a decisão dos trabalhadores foi tomada visto que, com a marcação das greves, «a administração respondeu positivamente à maioria das questões do caderno reivindicativo apresentado».

Os trabalhadores da Berrelhas exigiam «a criação imediata de uma sala de estar para os motoristas que precisem de descanso» e a rectificação dos horários de trabalho até ao fim do mês, visto que os actuais não cumprem o tempo de descanso obrigatório por lei.

Por sua vez, o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e Transportes Urbanos de Portugal (STRUP/CGTP-IN) sublinha que os resultados obtidos são indissociáveis da luta dos trabalhadores e frisa que «irá continuar a intervir para se continue a aprofundar a melhoria das condições de trabalho nesta empresa».

Tópico