|Metropolitano de Lisboa

Esforço deve ser correspondido com aumento salarial

O plenário geral dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa exigiu aumentos salariais acima dos valores propostos pela empresa e a retoma imediata das negociações do regulamento de carreiras.

 

CréditosManuel de Almeida / Lusa

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa, reunidos em plenário geral na passada sexta-feira, relembram a necessidade de reconhecimento do esforço que desde o início do surto epidémico de Covid-19 lhes foi pedido e ao qual corresponderam.

Em comunicado divulgado pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans/CGTP-IN), é referido o facto de terem sido os trabalhadores «o garante da mobilidade na cidade, independentemente de todos os receios» provocados pela Covid-19, aos quais não são imunes.

A contraproposta que fazem à empresa é a negociação de aumentos salariais para valores superiores aos que foram propostos em Março pela administração e a prorrogação do prazo de vigência mínima de dois anos dos acordos, criando estabilização nas relações de trabalho.

Os trabalhadores reclamam ainda a atribuição de dois pontos em reconhecimento pelo esforço, empenho e dedicação nesta fase pandémica e a retoma imediata das negociações do regulamento de carreiras.

Tópico