|EDP

EDP distribui lucros e recusa aumentar salários

Para os accionistas, está declarada a intenção de distribuir cerca de 755 milhões de euros. Na reunião de negociação para a revisão salarial, a administração continua a rejeitar qualquer aumento.

Protesto dos trabalhadores da EDP junto à sede nacional, em Lisboa, 24 de Abril de 2019
Protesto dos trabalhadores da EDP junto à sede nacional, em Lisboa, 24 de Abril de 2019CréditosANTÓNIO COTRIM / LUSA

A comissão negociadora sindical reafirmou, em reunião com a empresa esta quarta-feira, a sua proposta de aumentos salariais de 90 euros para todos, reiterando que a administração tem condições para se aproximar dos valores reivindicados, refere em comunicado a Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas e Eléctricas (Fiequimetal/CGTP-IN).

Para os representantes dos trabalhadores, a validade destes argumentos é confirmada pelos 801 milhões de euros de lucros, divulgados na semana passada com os resultados de 2020.

Para a Fiequimetal, ao optar pela estagnação dos salários e das matérias de expressão pecuniária, a administração mostra que «não respeita os trabalhadores», uma vez que, ao mesmo tempo, reafirma a intenção distribuir aos accionistas cerca de 755 milhões de euros.

Tópico