|desregulação de horários

Fiequimetal denuncia falta de planificação

Depois de laborar ao sábado, Autoeuropa pára por falta de peças

A fábrica da Volkswagen em Palmela vai parar a produção esta segunda-feira por falta de peças, apesar de os seus trabalhadores se terem apresentado ao serviço no sábado, por imposição da administração.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/5378.jpg?itok=dg18HU9N
CréditosMário Cruz / Agência LUSA

Os «dias de não produção» não são novidade na Autoeuropa, recorda a Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal/CGTP-IN). A novidade da paragem de amanhã reside no facto de ser a primeira desde a imposição do trabalho ao sábado pela administração e logo para um outro dia da semana.

Em comunicado, a Fiequimetal relaciona a escolha de uma segunda-feira para a paragem com os novos horários de trabalho. Para a estrutura sindical, a única explicação é um receio da administração de que, se a fábrica tivesse parada num sábado, «ficasse ainda mais claro que na Autoeuropa não foi devidamente acautelada a planificação da produção e que, em última instância, a imposição dos novos horários não é a única via para responder ao aumento da produção».

Recorde-se que a administração da Autoeuropa impôs unilateralmente o novo horário de trabalho, em que o sábado deixa de ser dia de descanso, argumentando com a necessidade de aumentar a produção, de maneira a dar resposta ao fabrico do novo modelo da Volkswagen produzido em Palmela.

Tópico

0 Comentários

no artigo "Depois de laborar ao sábado, Autoeuropa pára por falta de peças