|Repressão patronal

Trabalhadores contestam repressão patronal

Crowne Plaza Vilamoura condenado por despedimento ilegal

O Tribunal da Relação de Évora deliberou como ilegal o despedimento dos representantes dos trabalhadores, realizado a 21 de Novembro de 2016, pela administração do Hotel Crowne Plaza Vilamoura.

A administração despediu dois trabalhadores, ligados ao sindicato, pela sua participação numa acção reivindicativa
A administração despediu dois trabalhadores, ligados ao sindicato, pela sua participação numa acção reivindicativaCréditos

Em comunicado, o Sindicato da Hotelaria do Algarve (CGTP-IN) classificou a decisão como justa – «uma vitória que comprova que vale sempre a pena lutar».

O Tribunal da Relação de Évora condenou o Hotel Crowne Plaza Vilamoura a ter que pagar uma indemnização aos dois trabalhadores despedidos ilegalmente há cerca de ano e meio, por actividade sindical.

«Embora a condenação ainda não tenha transitado em julgado», refere o sindicato, podendo ser ainda objecto de recurso, os trabalhadores vão pedir a reintegração nos respectivos postos de trabalho, pois «essa é a sua vontade».

Os trabalhadores em causa foram despedidos após terem participado numa acção de denúncia pública, junto ao hotel, onde abordaram as condições degradantes de trabalho.

A estrutura sindical reafirma ainda que «não irá ceder à postura antidemocrática de alguns patrões do sector», referindo-se a casos de intimidação e do uso das instâncias judiciais para demover os trabalhadores dos seus direitos.

Tópico