|salários em atraso

Bingo Boavista continua fechado e com salários por pagar

Os trabalhadores do Bingo Boavista concentraram-se junto às instalações da sala de jogo, esta segunda-feira, no Porto, para exigir respostas da tutela e o pagamento dos salários e subsídios em atraso.

Créditos / Sindicato da Hotelaria do Norte

Em declarações aos jornalistas, o dirigente do Sindicato da Hotelaria do Norte (CGTP-IN), Nuno Coelho, apontou que estão em falta «pelo menos seis salários, contando já com Junho, e metade do subsídio de Natal», situação que afecta 62 trabalhadores.

A sala do Bingo Boavista, no Porto, está concessionada à Pefaco, empresa com sede em Espanha, que também gere, em Portugal, o Bingo Nazaré e o Bingo Olhanense.

«A situação é insustentável. Já no passado os trabalhadores receberam salários às prestações. Os trabalhadores têm famílias para sustentar e contas para pagar», afirmou Nuno Coelho.

Esta concentração surge depois de, em Maio, cerca de 40 trabalhadores se terem manifestado junto ao Ministério da Economia, em Lisboa, onde entregaram uma moção para exigir a retirada da concessão da sala do jogo à Pefaco e a manutenção dos postos de trabalho. O apelo feito junto da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, foi agora renovado pelo sindicato.

«Pedimos à secretária de Estado do Turismo que tomasse uma posição. Pedimos que retirasse a concessão da Pefaco e nomeasse uma comissão administrativa, reabrisse de imediato a sala e depois abrisse um concurso. Têm de resolver a situação. Estes trabalhadores estão desde Janeiro sem receber. A empresa diz que vai pagar, mas não cumpre», referiu o dirigente sindical.

De acordo com o sindicalista, «os trabalhadores que suspenderam o contrato em Fevereiro/Março por falta de pagamento começaram, entretanto, a receber da Segurança Social um valor que esta entidade diz ser equivalente ao subsídio de desemprego, mas que não chega a 500 euros».

O Governo permitiu, ao abrigo das normas de contingência face à pandemia de Covid-19, a reabertura de salas como esta a 1 de Maio, mas Nuno Coelho alertou que «a Pefaco está cheia de dívidas tanto ao Estado como aos fornecedores», o que faz com que «não tenha capacidade para reabrir» o Bingo Boavista.

«Contactámos a empresa e dizem que estão à espera que venha o dinheiro porque a sede é fora. Pedimos ajuda ao Governo e dizem que estão a ver se encontram solução. Isto é insustentável», concluiu.

Tópico