|salários em atraso

Salários continuam por pagar no Bingo Boavista

A Pefaco, concessionária do jogo do bingo das salas do Bingo Boavista, deve o subsídio de Natal e os salários de Janeiro, Fevereiro e Março. Trabalhadores prometem continuar a luta.

Créditos / Sindicato de Hotelaria do Norte

Devido à situação dos salários em atraso, os 62 trabalhadores do Bingo Boavista suspenderam o contrato de trabalho em Março e estão a receber um valor equivalente ao subsídio de desemprego, refere em comunicado o Sindicato de Hotelaria do Norte (CGTP-IN).

As salas de jogo do bingo, bem como os casinos, reabriram dia 1 de Maio, mas as salas concessionadas à Pefaco continuam encerradas.

Os trabalhadores do Bingo Boavista, reunidos em plenário na passada sexta-feira, na sede do sindicato, decidiram dar um prazo de dez dias para a empresa regularizar a situação dos salários em atraso.

Caso a empresa não pague os salários até dia 17, os trabalhadores vão deslocar-se, dia 19, à Secretaria de Estado do Turismo para exigir uma solução que garanta o pagamento dos salários em atraso e o futuro dos postos de trabalho.

Tópico