|actividade sindical

Atropelos à liberdade sindical na hotelaria

O grupo Dom Pedro Hotels & Golf Collection impediu a realização de um plenário de trabalhadores, em Quarteira, esta segunda-feira, alegando «razões de organização de serviço e segurança da operação».

Créditos / Sindicato da Hotelaria do Algarve

Em causa está o facto de o grupo hoteleiro ter impedido a realização de um plenário no campo de golfe Dom Pedro Old Course e ter disponibilizado um outro local que, por ser distante, dificultaria a participação dos trabalhadores, refere o Sindicato da Hotelaria do Algarve (CGTP-IN) num comunicado.

Os dirigentes e delegados sindicais nesta unidade hoteleira não percebem os motivos apresentados pela empresa, uma vez que o plenário iria realizar-se ao ar livre, onde estariam asseguradas todas as recomendações da Direcção-Geral de Saúde (DGS).

A organização sindical acrescenta ainda que esta foi a segunda vez que a empresa se ingeriu no direito à actividade sindical: o último plenário realizado no Dom Pedro Pinhal, no passado dia 21 de Outubro, também foi interrompido por um dos representantes da empresa.

O Sindicato da Hotelaria do Algarve condena a «postura antidemocrática e ilegal» da administração do grupo hoteleiro e afirma que não irá ceder às pressões da direcção da empresa.

Tópico