|OE2021

Artistas e técnicos vão protestar durante a discussão do Orçamento para o sector

Considerando que o Governo não deu resposta às necessidades urgentes e aos problemas estruturais do sector, o CENA-STE convocou um protesto para dia 9, em frente à Assembleia da República.

CréditosPaulo António

O Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos (CENA-STE/CGTP-IN) promove uma concentração, na próxima segunda-feira, sob o lema «Nem Parados Nem Calados», frente à Assembleia da República, em Lisboa.

Segundo divulgou hoje a estrutura sindical num comunicado, o protesto irá decorrer a partir das 15h30, altura em que estará em discussão o Orçamento do Estado (OE) para a Cultura e será ouvida a ministra, Graça Fonseca.

«Só com um valor substancialmente maior do que o até agora apresentado, aproximando-se o mais possível de 1% do OE, será possível o que temos exigido nestes tempos: que se cumpram de facto as medidas de fundo e de emergência para o sector, para garantir que existimos daqui a um ano», alerta o sindicato.

Lembrando que «os trabalhadores da Cultura, dos espectáculos e do audiovisual vivem um momento particularmente difícil» e «se confrontam diariamente com situações dramáticas do ponto de vista laboral e social», o CENA-STE acusa o Governo de «adiar uma verdadeira intervenção de emergência» e de fazer «pequenas acções claramente insuficientes».

O sindicato afirma ainda que a proposta de estatuto dos profissionais da Cultura (cuja autorização de criação consta na versão preliminar do Orçamento do Estado para 2021) não responde às «especificidades do sector» e «limita-se a validar ou criar novas formas de trabalho precário».

Tópico