|luta

AMTROL-ALFA: trabalhadores em greve por mais salário

Os trabalhadores da fábrica vimaranense estiveram em greve e realizaram uma concentração, esta sexta-feira, exigindo aumentos salariais. A luta continuará já no próximo dia 2 de Agosto.

Trabalhadores da Amtrol-Alfa em greve participam numa concentração. Guimarães, 12 de Julho de 2019.
Trabalhadores da Amtrol-Alfa em greve participam numa concentração. Guimarães, 12 de Julho de 2019.Créditos / AbrilAbril

Os trabalhadores aderiram ao apelo do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Norte (Site Norte/CGTP-IN), porque não compreendem a intransigência da empresa ao não ceder em matéria salarial, uma vez que «a empresa tem tido uma óptima laboração e aumento nos lucros obtidos», lê-se em comunicado.

A paralisação rondou uma adesão de 60% no primeiro turno e de 80% no segundo e terceiro turnos.

O dirigente sindical Joaquim Costa, em declarações à Guimarães Digital, afirmou que esta paralisação expressa o descontentamento dos trabalhadores pela falta de resposta por parte da administração da empresa às exigências constantes do Caderno Reivindicativo.

A empresa apresentou em comunicado, e não em sede de negociação – o que os trabalhadores lamentam –, um aumento salarial na ordem dos 10 a 15 euros. Estes valores ficam aquém das expectativas já que «estão em causa trabalhadores qualificados».

As outras reivindicações em cima da mesa, também ainda sem resposta, passam pela actualização do subsídio de refeição e pela redução progressiva do horário de trabalho para as 35 horas semanais.

Ao AbrilAbril, o dirigente informou que os trabalhadores decidiram, na concentração, voltar a realizar uma acção de luta, em forma ainda a determinar, já no próximo dia 2 de Agosto, caso a administração não dê resposta às propostas em cima da mesa.

Tópico