ACT condena Panrico e dá razão aos trabalhadores

A Autoridade para as Condições de Trabalho decidiu que a Panrico tem que pagar a 200% os feriados aos trabalhadores, tal como está consagrado no Contrato Colectivo de Trabalho.

Os trabalhadores da Panrico estavam há três anos numa intensa luta pelo pagamento dos feriados a 200%
Os trabalhadores da Panrico estavam há três anos numa intensa luta pelo pagamento dos feriados a 200%Créditos

A direcção do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura e das Indústrias de Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal (Sintab) foi notificada pela ACT da decisão que determina que a Panrico tem que pagar as diferenças existentes relativamente ao trabalho nos feriados.

Os trabalhadores estão em greve aos feriados há três anos, altura em que o trabalho ao feriado deixou de ser pago a 200% e passou a ser remunerado apenas a 50%, por decisão unilateral desta empresa de alimentação espanhola, situada em Mem Martins. Os trabalhadores tinham decidido manter a greve até ao final de 2016, reclamando que volte a ser cumprido o Contrato Colectivo de Trabalho para o sector da pastelaria, assinado entre o Sintab e a associação patronal Ancipa.

Caso a empresa não efectue o pagamento, será levantado o competente auto de contra ordenação.