|Hotelaria e Restauração

Abaixo-assinado para exigir aumentos salariais em Vale do Lobo

Os trabalhadores deste empreendimento turístico viram recusada a proposta de aumentos salariais, depois de dez anos sem serem aumentados, pelo que decidiram avançar com um abaixo-assinado.

Na região Norte, o aumento das dormidas foi de 13,6%. O aumento dos proveitos totais foi de 23,8% e de aposento 24,9%
Na região Norte, o aumento das dormidas foi de 13,6%. O aumento dos proveitos totais foi de 23,8% e de aposento 24,9%Créditos

Em nota enviada às redacções, o Sindicato de Hotelaria do Algarve afirma que em Dezembro passado enviou à administração do empreendimento turístico Vale do Lobo o caderno reivindicativo para 2020, com propostas para melhorar os salários, as condições de trabalho e a conciliação da actividade profissional com a vida pessoal e familiar dos trabalhadores.

Como principal reivindicação, foi proposto um aumento salarial de 90 euros para todos os trabalhadores, com o objectivo de repor parte do poder de compra perdido nos últimos anos.

No entanto, numa reunião realizada a 6 de Janeiro último com os representantes da administração, além de não ter sido apresentada qualquer contraproposta, os trabalhadores foram informados de que a administração não tem previsto qualquer aumento de salários para 2020, ao contrário do que tinha sido prometido em 2019, denuncia o sindicato.

«Face à recusa da administração de Vale do Lobo em dar um aumento salarial, verificada há mais de uma década, os trabalhadores decidiram, em plenário, avançar para um abaixo-assinado para reclamar o necessário e urgente aumento salarial, sob pena de continuarem a empobrecer numa altura em que o turismo continua a bater recordes em todos os indicadores», pode ler-se na nota.

Tópico