|Forças Armadas

Militares criticam atrasos nas promoções

Remeter deliberadamente as promoções para o final de cada ano «tem sido uma prática ilegal» sancionada pelo Governo e criticada pelas associações militares.

CréditosManuel Araújo / Agência Lusa

A Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) fez chegar ao Ministério da Defesa Nacional (MDN) e às chefias dos três ramos das Forças Armadas um ofício chamando a atenção para o facto de que, conforme explicita o Estatuto dos Militares das Forças Armadas, «as listas de promoção para 2021 já deveriam ter sido homologadas até 15 de Dezembro de 2020 e publicadas até 31 de Dezembro de 2020», o que não aconteceu. Aliás, «nos termos da legislação subsidiária aplicável», o prazo «para proceder às promoções em causa» é de 120 dias.

A AOFA não quer ver repetidas este ano as ilegalidades acima descritas e que têm prejudicado os rendimentos e as «expectativas de desenvolvimento de carreiras» dos militares. Nesse sentido, exorta o MDN a cumprir e fazer cumprir os prazos indicados.

Recorde-se que, na última semana e através de comunicado, também a Associação Nacional de Sargentos deixou críticas ao «facto, que se repete há alguns anos, de estarmos já a entrar no segundo trimestre do ano e as listas de promoção para 2021 ainda não serem conhecidas».

Tópico