|EDP

EDP comete ilegalidades mas só paga metade da multa

A multa inicial por ter cortado o fornecimento de luz e gás a 32 consumidores, «sem razão aceitável», era de 355 mil euros. Reconhecimento da infracção permitiu à eléctrica poupar metade do valor.

Créditos / Dinheiro Vivo

A EDP Comercial foi multada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) por ter cortado ilegalmente o fornecimento de electricidade e de gás a 32 clientes.

TSF revela que o caso remonta a 2018 e surge na sequência de reclamações apresentadas por vários consumidores contra a EDP Comercial por esta ter interrompido o fornecimento de energia eléctrica e de gás natural em casos «não excepcionados ou permitidos na lei».

A multa, que era inicialmente de 355 mil euros, foi reduzida para 177 500 euros porque, adiantou fonte da ERSE à TSF, a eléctrica reconheceu a infracção e aceitou compensar os clientes. Embora a compensação, como se percebe pelos valores em causa, seja sobretudo para os cofres da EDP. 

Segundo o regulador, as indemnizações vão dos 150 aos 450 euros. Mesmo que a EDP pagasse o valor máximo aos 32 clientes, seriam 14 400 euros, bem distante dos 177 500 euros aceites pelo regulador. 

Tópico