|Assembleia da República

Assembleia da República despede-se de Jerónimo de Sousa com aplausos

Já não esteve presente no momento do aplauso mas esteve presente na «casa da Democracia» desde a Assembleia Constituinte. Hoje bateram-se palmas ao operário que podia não saber escrever uma lei, «mas sabia fazer uma greve». 

CréditosMiguel A. Lopes / Lusa

Após ter colocado ao seu colectivo a sua substituição nas funções que desempenhava como Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa foi hoje também substituído por Duarte Alves como deputado à Assembleia da República. Operário metalúrgico, natural de Santa Iria de Azóia, foi eleito para a Assembleia Constituinte em 1976 e levava consigo o conhecimento de uma vida dura.

Hoje, após 47 anos presente no Parlamento, Jerónimo de Sousa era o mais antigo na actual legislatura. Numa casa onde quase todos puxam pelo título académico, Jerónimo de Sousa puxava pelo seu conhecimento da realidade concreta do povo e dos trabalhadores e eram os anseios de quem trabalha que levava nas palavras que discorria.

O reconhecimento era generalizado, mesmo por quem não partilhava da sua visão. A cordialidade, a humildade e o respeito pela democracia são características que marcam a passagem de Jerónimo de Sousa pela Assembleia da República. Começou aos 28 anos na Constituinte, mas já trabalhava desde os 14. Habituado a plenários de trabalhadores falou sempre sobre o que sabia e bateu-se sempre pelos valores de Abril.

Hoje, em jeito de homenagem, Augusto Santos Silva reconheceu o papel de Jerónimo de Sousa na Assembleia da República, a sua importância para a Democracia e a sua capacidade de utilizar a «sabedoria popular» para ilustrar o que dizia. Seguiu-se uma salva de palmas de quase todas as bancadas parlamentares.  

O afinador de máquinas que, como próprio disse várias vezes, «não sabia fazer uma lei, mas sabia fazer uma greve» não foi um breve passageiro pela Assembleia da República. Teve sempre a confiança de quem o elegeu e bateu-se sempre por todos os que são explorados. A democracia agradece-lhe. 

Tópico