|Serviço Nacional de Saúde (SNS)

Utentes concentram-se junto ao Hospital de Portimão

A Comissão de Utentes do SNS em Portimão vai realizar amanhã, dia 20 de Junho, pelas 18h, mais uma concentração junto ao seu hospital. «O ataque ao Serviço Nacional de Saúde continua», lamentam.

Em Fevereiro de 2015, a Comissão de Utentes do SNS de Portimão convocou uma manifestação para exigir a reposição de todos os serviços que foram encerrados, nomeadamente a manutenção da maternidade
Em Fevereiro de 2015, a Comissão de Utentes do SNS de Portimão convocou uma manifestação para exigir a reposição de todos os serviços que foram encerrados, nomeadamente a manutenção da maternidadeCréditosFilipe Farinha / Agência Lusa

Em comunicado enviado ao AbrilAbril, a Comissão de Utentes do SNS em Portimão lamenta o encerramento das urgências de ginecologia e obstectrícia nas últimas semanas, reflexo do «retrocesso» nos serviços de saúde prestados no Hospital de Portimão, integrado no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

«Após um período em que os utentes sentiram alguma (pouca) melhoria nos cuidados de saúde hospitalares em Portimão, nomeadamente entre 2015 e 2019, eis que a pandemia Covid-19 e as opções dos posteriores governos vieram marcar novo retrocesso».

Sempre que é necessária uma intervenção mais especializada, «como uma urgência de ortopedia ou uma cirurgia de oftalmologia, os utentes sofrem da falta de médicos, falta de equipamento, indisponibilidades diversas». Esta realidade só demonstra o persistente desinvestimento no SNS, em benefício do «negócio da doença», ou seja, das empresas privadas, com milhões de lucros anuais.

O caso dos serviços encerrados, consideram os utentes, é um sintoma do desinvestimento no sector da saúde pública. Ao mesmo tempo em que se assume a falta de dinheiro para aumentar salários e contratar mais trabalhadores, os pacientes são «conduzidos a consultas, exames, tratamentos e cirurgias em serviços de saúde privados que posteriormente serão» pagos, em valores inflacionados, pelo SNS.

Quando o Hospital de Portimão foi construído, «granjeava pela fama e prémios que recebeu por ser um hospital amigo do bebés e pelas condições que tinha nestas valências». Hoje, fecham-se as urgências de ginecologia e obstectrícia.

Na concentração, a realizar amanhã, dia 20 de Junho, pelas 18h, no Hospital de Portimão, os utentes vão exigir a valorização das carreiras e das profissões, a contratação de mais médicos e enfermeiros e a criação de condições para garantir mais consultas, mais exames e mais cirurgias asseguradas pelo SNS.

Tópico