|Algarve

GNR de Lagos (des)espera por novo posto 

O processo arrasta-se há uma década. Os militares do Posto Territorial de Lagos da GNR continuam a trabalhar em instalações antigas e em avançado estado de degradação. 

CréditosAntónio Cotrim / Agência Lusa

A longa espera por instalações condignas é um exemplo de como a obsessão pela redução acelerada do défice constrange o desenvolvimento e o investimento em serviços públicos fundamentais. 

O Posto Territorial de Lagos da GNR, no Algarve, está instalado desde 1910 no antigo Convento de Nossa Senhora do Loreto, posteriormente designado Nossa Senhora da Glória. 

O alerta para a mudança de instalações ocorreu em Março de 2011, quando o Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo sobre as condições desadequadas do edifício, lembrando que havia proposto a inclusão de uma verba no Orçamento do Estado para 2011, destinada a ultrapassar os constrangimentos das dificuldades de conservação do velho e desadequado edifício onde este Posto está instalado.

O então governo do PSD e do CDS-PP respondeu um mês depois, realçando que a melhoria das instalações estava condicionada pelas disponibilidades orçamentais, tendo reconhecido em 2012 que o espaço se encontrava degradado e estava desajustado face às necessidades do serviço. Não obstante, só passados três anos (Abril de 2015) celebrou um protocolo com a Câmara Municipal de Lagos para novas instalações da GNR no Chinicato. 

O processo foi sendo sucessivamente adiado até que, no passado mês de Julho, a Câmara Municipal de Lagos anunciou que as obras deverão estar concluídas no final deste ano ou em inícios do próximo.

Volvidos dez anos do que caracteriza como uma «verdadeira saga», o PCP questiona sobre «o que faltará» para que o Posto Territorial de Lagos da GNR passe a funcionar nas novas instalações do Chinicato, adiantando que, se a GNR não mudou ainda para instalações condignas em Lagos, «não foi por falta de denúncia e de intervenção» da sua parte, na Assembleia da República, e da CDU, nos órgãos autárquicos do Município de Lagos. 

Tópico