|poder local

Freguesias mantêm desagregação no horizonte

A luta das populações permitiu nova lei. Não é a reposição das freguesias mediante vontade popular, que PS e direita chumbaram, mas as que reúnem condições estão a avançar com projectos de desagregação. 

Populares participam na manifestação cultural em defesa de todas as freguesias do concelho de Odivelas, na Rotunda do Senhor Roubado, Olival Basto, 5 Janeiro 2013, em Odivelas
Créditos / Agência Lusa

Nos dias 27 de Outubro, em Tunes, e no dia 7 de Novembro, em Alcantarilha, as respectivas assembleias de freguesia, ambas no concelho de Silves, discutiram e aprovaram os projectos de desagregação. Neste caso, da União de Freguesia de Algoz eTunes e da União de Freguesias de Alcantarilha e Pêra.

A votação da proposta da CDU seguiu-se à realização de tribunas públicas que contaram com uma forte participação popular.

Em consonância com a posição do PSD na Assembleia da República, o Executivo da União de Freguesias de Algoz e Tunes (PSD) não só havia defendido uma posição contrária, como apresentou inclusive um parecer negativo para a desagregação das duas freguesias, revela a CDU num comunicado.

No entanto, na hora da votação da proposta, o presidente da Assembleia da Freguesia (PSD) votou em sentido contrário ao da sua bancada, permitindo assim que o projecto seguisse para parecer da Câmara Municipal de Silves e discussão e votação na Assembleia Municipal, com vista a posterior envio para a Assembleia da República.

Na Assembleia de Freguesia de Alcantarilha e Pêra, o projecto de reposição das duas freguesias foi elaborado em conjunto pelas três forças políticas representadas (CDU, PS e PSD) naquele órgão. Tão importante quanto o parecer positivo da Câmara, e posterior deliberação da Assembleia Municipal de Silves, é a necessidade de o Governo respeitar as várias deliberações e a vontade das populações, constata a CDU.

Também no distrito de Santarém, a luta das populações impulsionou as uniões de freguesia de Casével e Vaqueiros, e de São Vicente do Paúl e de Vale de Figueira a avançar com propostas de reposição. 

Tópico