|Educação

Falta de professores provoca concentração de turmas e sobrelotação das salas

Estudantes de Beja assistem a aulas sentados no chão

No Liceu Diogo de Gouveia, em Beja, a falta de professores levou a que existam turmas de mais de 30 alunos. Os estudantes denunciam que há casos em que nem sequer há lugares sentados nas salas, num abaixo-assinado.

Concentração dos estudantes da Escola Secundário Diogo de Gouveia, em Beja. 29 de Outubro de 2013
Concentração dos estudantes da Escola Secundário Diogo de Gouveia, em Beja. 29 de Outubro de 2013Créditos

Os estudantes dizem-se «revoltados» com a falta de professores e funcionários, e com a degradação das condições materiais da Escola Secundária Diogo de Gouveia, em Beja. Acusam os «sucessivos governos» de desresponsabilização perante «o seu dever constitucional» e denunciam a «degradação material e humana» no Ensino Básico e Secundário.

No abaixo-assinado que já foi subscrito por dezenas de alunos, referem que a direcção da escola decidiu juntar turmas para fazer face à falta de professores. O resultado, apontam, são disciplinas com mais de 30 estudantes, alguns obrigados a assistirem às aulas «sentados no chão» ou a «ficar em pé durante a aula porque não há lugar para todos».

Os estudantes exigem «mais financiamento para a escola, possibilitando assim que se colmatem os problemas mais imediatos; mais professores, para possibilitar a redução do número de alunos por turma; redução imediata das turmas com 30 ou mais estudantes»; e melhores condições materiais.

A entrega do documento deverá acontecer com a presença de vários estudantes, indicam numa nota à imprensa.

Tópico