|Palestina

Mulheres árabes solidárias com Khalida Jarrar

O Centro Regional Árabe da Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM) apela a uma campanha solidária pela libertação de Jarrar e demais prisioneiros palestinianos nos cárceres israelitas.

Khalida Jarrar, dirigente da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP) e ex-deputada ao parlamento palestiniano, é libertada das prisões israelitas após 20 meses de detenção sem culpa formada. Nablus, Cisjordânia, 28 de Fevereiro de 2019.
Khalida Jarrar, dirigente da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP) e ex-deputada ao parlamento palestiniano, é libertada das prisões israelitas após 20 meses de detenção sem culpa formada. Nablus, Cisjordânia, 28 de Fevereiro de 2019.CréditosNedal Eshtayah / Anadolu Agency

No «apelo», o Centro Regional Árabe da FDIM lembra que Khalida Jarrar, de 58 anos, militante da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), defensora dos direitos dos presos, dos direitos das mulheres e ex-deputada do Conselho Legislativo Palestiniano (Parlamento), foi recentemente condenada a dois anos de prisão por um tribunal militar israelita.

Lembra igualmente que as «autoridades de ocupação já tinham recorrido, em repetidas ocasiões, à renovação e prorrogação da detenção administrativa de Jarrar, acusando-a de levar a cabo actividades políticas».

«Estas práticas israelitas», afirma o texto, «violam todas as cartas e resoluções internacionais», e estão «em linha com um enfoque baseado na ocupação, na usurpação das terras, na construção dos colonatos e na expansão», bem como noutras práticas que visam «impor» a vontade de Israel e «silenciar as vozes que reclamam os direitos do povo palestiniano a recuperar a sua terra e libertar a sua pátria».

Neste sentido, as associações e organizações que integram o Centro Regional Árabe da FDIM reafirmam o seu apoio permanente à luta do povo palestiniano pela libertação da pátria e pela criação de um Estado na sua terra com capital em Jerusalém.

Declaram ainda toda a sua solidariedade à «deputada do Conselho Legislativo Palestiniano e dirigente da Frente Popular para a Libertação da Palestina, Khalida Jarrar»; e «condenam energicamente» o prolongamento da sua detenção arbitrária e dos demais «heróicos prisioneiros e prisioneiras palestinianos».

O Centro Regional Árabe da Federação Democrática Internacional de Mulheres faz também um apelo a «uma ampla campanha de solidariedade», de modo a «libertar Jarrar e os restantes prisioneiros palestinianos dos cárceres e centros de detenção da ocupação israelita».

Tópico