Mensagem de erro

|Índia

Jovens comunistas promovem cordão humano contra discriminação a Kerala

Centenas de milhares de pessoas, ao longo de 650 km, participaram num protesto contra o «abandono» a que o estado do Sul da Índia, onde governam os comunistas, é votado por parte do governo central.

Créditos / DYFI Kerala

À iniciativa da Federação Democrática da Juventude da Índia (DYFI, na sigla em inglês) aderiram dirigentes e activistas sindicais, trabalhadores, estudantes, dirigentes partidários de esquerda, personalidades do mundo da cultura e pessoas de todas as idades, refere o portal outlookindia.com.

A organização juvenil de esquerda, que estima em mais de dois milhões os participantes no cordão humano deste sábado, dinamizou-o em protesto contra aquilo que classifica como «abandono, negligência e discriminação» por parte do executivo de Narendra Modi em relação ao estado do Sul da índia.

A DYFI acusa o governo central, liderado pelo Bharatiya Janata Party (BJP), de asfixiar o governo estadual de Kerala ao recusar-lhe a parte devida das receitas do Estado, bem como os apoios centrais a programas sociais e projectos de desenvolvimento pelos quais o estado se tornou conhecido.

O cordão ligou todo o estado de Kerala, de norte a sul / Swaraj T Kariyil

Com a iniciativa, pretendeu denunciar igualmente a falta de infra-estruturas ferroviárias adequadas ao estado, as «políticas discriminatórias» que sofre e uma atitude geral anti-Kerala, onde governa a Frente de Esquerda.

Actuais e antigos dirigentes da federação participaram no cordão humano, que se estendeu por cerca de 650 quilómetros, unindo o distrito mais a norte (Kasaragod) e o mais a sul (Thiruvananthapuram) do estado.

M. V. Govindan Master, secretário estadual do Partido Comunista da Índia (Marxista), esteve presente junto à Raj Bhavan (residência oficial do governador), tendo acusado o governo central de «trair os interesses do povo de Kerala ao perturbar princípios federais».

Dirigentes da DYFI e do Partido Comunista da Índia também expressaram o seu desacordo com a forma de actuar do governo de Modi, que, afirmam, prejudica o desenvolvimento de Kerala e a sua economia, e conduzem ao aumento do desemprego.

Há muito que o governo de Kerala, liderado pela Frente de Esquerda e o PCI(M), acusa o governo central de criar obstáculos ao desenvolvimento do estado / @cpimspeak

Outras vozes destacaram a ampla adesão popular à iniciativa de protesto, bem como a de figuras conhecidas das áreas da literatura, como o escritor T. Padmanabhan, e o poeta Balachandran Chullikkad, refere a fonte.

A preceder o evento, membros da Federação Democrática da Juventude da Índia levaram a cabo uma intensa campanha de apelo à mobilização e sessões públicas de informação, também em zonas rurais, a explicar à população as razões subjacentes ao protesto.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui