|China

Guangxi e Sichuan erradicam a pobreza de todos os seus distritos

As autoridades da província de Sichuan e da região autónoma de Guangxi anunciaram a eliminação da pobreza nos seus territórios. O governo chinês tem como meta erradicar a pobreza do país até final do ano.

Mulheres da etnia Miao numa aula de programa de treino de mandarim na aldeia de Wuying, na Região Autónoma Zhuang de Guangxi, em Setembro de 2020
Mulheres da etnia Miao numa aula de programa de treino de mandarim na aldeia de Wuying, na Região Autónoma Zhuang de Guangxi, em Setembro de 2020 CréditosLi Xin / Xinhua

A Região Autónoma Zhuang de Guangxi (Sul da China) conseguiu varrer a pobreza dos seus 54 distritos, depois de eliminar o fenómeno nos últimos oito onde persistia, segundo anunciou o governo regional esta sexta-feira.

Num comunicado, as cidades de Liuzhou, Baise e Hechi, onde se encontram esses oito distritos, foram aconselhadas a manter os esforços com vista a consolidar as conquistas alcançadas na luta contra a pobreza e a evitar que a população caia novamente na miséria, informa a agência Xinhua.

Também na província de Sichuan

As autoridades desta região no Sudoeste da China, cujas zonas montanhosas foram durante muito tempo uma «cidadela de pobreza extrema», declararam na passada terça-feira que tinham conseguido libertar deste flagelo todo o seu território.

O governo provincial de Sichuan indicou que sete distritos da Prefeitura Autónoma Yi de Liangshan foram os últimos da província a sair da lista nacional de pobreza. Em Liangshan vive o grupo mais numeroso da comunidade Yi em toda a China. Dos 5,3 milhões de habitantes, 2,8 milhões pertencem a esse grupo, refere a Xinhua.

A mesma fonte indica que a prefeitura combatia há muito a pobreza extrema – uma tarefa dificultada pelo terreno montanhoso. Em 2013, a região registava 881 mil pessoas em situação de pobreza.

Nos últimos cinco anos, a prefeitura levou a cabo uma grande campanha contra a pobreza, construindo mais de 10 mil quilómetros de caminhos rurais, mudando 350 mil habitantes para novas casas, financiadas pelo governo, e ajudando 215 aldeias a desenvolver a sua economia colectiva.

Mais de 11 mil funcionários foram enviados para as aldeias para apoiar os esforços de luta contra a pobreza e, no fim do ano passado, a taxa de pobreza em Liangshan tinha sido reduzida para 4%, de acordo com o governo da provícia de Sichuan.

Tópico