|Cuba

Aprovada na cidade de Washington moção contra o bloqueio a Cuba

O Conselho Municipal de Washington, D.C., aprovou por unanimidade uma moção que insta o presidente dos EUA a levantar o bloqueio imposto a Cuba e a retirar a Ilha da lista de patrocinadores do terrorismo.

Créditos / @BrunoRguezP

Desta forma, o Município de Washington, D.C., juntou a sua voz ao grupo crescente de mais de 80 legislaturas municipais e estaduais, de Boston a São Francisco, que pedem a Joe Biden e ao Congresso federal que ponham fim ao cerco unilateral, imposto há mais de seis décadas, e que retirem o país caribenho da lista ilegal, «pelos danos que causam ao povo cubano».

A moção PR25-0113, inicialmente apresentada por Robert White Jr. e outros seis vereadores, na sessão de ontem à tarde do Conselho Municipal da capital norte-americana, aborda os constrangimentos que o bloqueio coloca a diversos sectores em Cuba, bem como ao desenvolvimento das relações entre ambos os países.

Segundo revela o Ministério cubano dos Negócios Estrangeiros, o texto expressa ainda a vontade de aproximação dos dois lados e o desejo do povo norte-americano de normalizar as relações com Cuba.

Ao ter conhecimento da notícia e ao divulgá-la na sua conta de Twitter, o ministro cubano dos Negócios Estrangeiros, Bruno Rodríguez, disse que «com esta são 80 moções nos Estados Unidos a favor de uma mudança de política em relação a Cuba».

Com a chegada à Casa Branca de Donald Trump, em 2017, os EUA aplicaram uma política de de máxima pressão sobre Cuba, que o seu sucessor ainda não reverteu.

Durante o seu período de governo, Trump adoptou mais de 240 medidas de intensificação do bloqueio, que se mantém praticamente intacto com Biden na presidência, apesar de algumas medidas pontuais de alívio.

Personalidades mundiais e norte-americanas de diversos âmbitos, assim como um vasto leque de organizações e movimentos sociais pediram a Joe Biden uma mudança de política em relação a Cuba, que também passa pela retirada do país da lista de estados patrocinadores do terrorismo em que Donald Trump a reintegrou em 2021.

Tópico

Contribui para uma boa ideia

Desde há vários anos, o AbrilAbril assume diariamente o seu compromisso com a verdade, a justiça social, a solidariedade e a paz.

O teu contributo vem reforçar o nosso projecto e consolidar a nossa presença.

Contribui aqui