|Índia

Acções de protesto contra o aumento de preços e o desemprego na Índia

Os partidos de esquerda indianos convocaram acções de luta em todo o país entre 25 e 31 de Maio, em protesto contra o aumento dos preços, o desemprego e a miséria que afectam a população.

Créditos / theprint.in

«O aumento galopante e incessante dos preços impõe cargas sem precedentes ao povo, dezenas de milhões estão a sofrer e são empurrados para uma pobreza mais profunda», lê-se numa declaração a que o AbrilAbril teve acesso.

«Juntando-se aos níveis crescentes e sem precedentes de desemprego, isto agrava a miséria da população», afirma a declaração assinada pelos secretários-gerais do Partido Comunista da Índia (Marxista), Partido Comunista da Índia, Bloco Avanço, Partido Socialista Revolucionário e Partido Comunista da Índia (Marxista-Leninista) Libertação.

No último ano, os preços dos produtos petrolíferos aumentaram 70%, os vegetais 20%, o óleo alimentar 23% e os cereais 8%. O trigo, alimento básico de milhões de indianos, sofreu um aumento superior a 14%, tornando-o inacessível, refere o texto.

«A contínua subida dos preços dos produtos petrolíferos e das garrafas de gás de cozinha, bem como a grave escassez de trigo, está a impulsionar esta inflação geral» e «a escassez reportada de carvão faz subir os preços da electricidade», referem.

Neste contexto, os partidos de esquerda exigem ao governo de Narendra Modi que elimine todos os impostos/sobretaxas sobre todos os produtos petrolíferos e revogue os aumentos de preços, em particular nas garrafas de gás de cozinha.

Exigem ainda que seja restabelecido o abastecimento de trigo através do Sistema de Distribuição Pública, que deve ser reforçado com todos os bens essenciais, sobretudo legumes e óleo alimentar, para impedir a subida de preços.

Reclamam também o aumento das transferências directas em dinheiro para as famílias que não pagam impostos sobre rendimentos, a criação de um subsídio de desemprego e de outro específico para as zonas urbanas, bem como o preenchimento de todas as vagas existentes a nível laboral.

Tópico