|E o mundo é a nossa tarefa

Uma vez eu tive um cravo...

E o mundo é a nossa tarefa é uma escolha semanal de Manuel Augusto Araújo.

https://www.abrilabril.pt/sites/default/files/styles/jumbo1200x630/public/assets/img/lagrimas_man_ray_rosalia_de_castro.jpg?itok=4XVXXWNp
Lágrimas, Man Ray
Lágrimas, Man RayCréditosMan Ray

Uma vez eu tive um cravo... 

Uma vez eu tive um cravo 
cravado no coração, 
e eu não me acordo já se aquele cravo era 
de ouro, de ferro ou de amor. 
Só sei que ele me fez um mal tão frndo, 
que tanto me atormentou, 
que eu dia e noite sem cessar chorava 
qual chorou Madalena na Paixão. 
"Senhor, Vós que podeis tudo 
— pedi a Deus numa ocasião — 
dai-me valor para arrancar de um golpe 
cravo de tal condição". 
E deu-mo Deus e arranquei-mo. 
Mas. quem pensara?... Depois 
já não senti mais tormentos 
nem mais soube o que era dor; 
soube só que não sei quê me faltava 
onde o cravo me faltou, 
e até penso que tive saudades 
ai, meu Deus! da antiga dor. 
Este barro mortal que envolve o espírito 
quem o entenderá, Senhor! ... 

                                Rosalía de Castro

(Versão portuguesa de Ernesto Guerra da Call) 
 

Tópico

0 Comentários

no artigo "Uma vez eu tive um cravo...